Qualidade na saúde pública: 3 hospitais recebem prêmio

Promovida pela Revista Melhores Práticas em parceria com a Organização Nacional de Acreditação (ONA), a terceira edição do Prêmio Melhores Práticas em Destaque reconheceu três trabalhos de instituições de saúde entre os 93 cases submetidos para avaliação, em um ou mais dos quatro eixos programáticos do evento: Cuidado centrado no paciente, Liderança, Segurança do paciente e Inovação - Digitalização da Saúde.

Com mais de 300 leitos, o Hospital do Cariri (HRC), localizado no interior do Ceará, foi o vencedor com o trabalho Cada Minuto Conta: Impacto do Gerenciamento do Protocolo do AVC. Preocupados com o cuidado especializado para os pacientes vítimas de AVC, o HRC observou que 88% dos pacientes não realizavam a trombólise. “Revisamos o processo para identificar as oportunidades de melhorias visando aumentar o número de pacientes beneficiados com o tratamento adequado. Para isso, capacitamos os profissionais envolvidos no atendimento ao paciente com AVC para detecção precoce e estabelecimento de cuidados, elaboramos estratégias para redução do tempo de chegada do paciente com suspeita de AVC e analisamos os resultados do protocolo por meio de indicadores”, explica a autora Nárya Maria Gonçalves de Brito. “Em 2017, as ações realizadas atingiram 71% dos pacientes elegíveis que realizaram a trombólise no tempo adequado", complementa Brito.

“Independentemente do porte, localização ou mesmo do histórico da instituição, os trabalhos surpreenderam pela ousadia e vontade dos autores. Vontade de fazer melhor, de fazer o bem, de contribuir para resultados assistenciais cada vez melhores. Ler os trabalhos é inspirador e reforça a certeza de terem aqui pessoas que querem transformar a saúde no país de fato”, ressaltou Gilmara Espino, sócia-diretora da GPeS Health Branding and Business, responsável pela publicação da Revista Melhores Práticas.

Ranking – Em segundo lugar, ficou o trabalho do Hospital Regional de Cotia, em São Paulo (SP), com o case Redução da dose de radiação ionizante em pacientes pediátricos submetidos a tomografia computadoriza, dos autores Flavia Freitas de Paula Lopes e Gustavo Rico Freitas. Já o terceiro case classificado ficou com o Hospital Oncológico Infantil Octávio Lobo, localizado em Belém (PA). O trabalho “Protocolo de triagem para rápida identificação e tratamento da Sepse” conta com a autoria de Alba Lúcia de Menezes Sá Muniz.

Todos os trabalhos vencedores serão publicados na próxima edição da revista, sendo o primeiro na íntegra e os outros dois com um resumo sobre o conteúdo. A entrega do prêmio aconteceu no último dia 27 de outubro, durante a 3ª edição do Seminário Internacional de Segurança do Paciente e Acreditação em Saúde, promovido pela ONA, em São Paulo. O evento reuniu cerca de 500 participantes do setor da saúde.